sábado, 15 de agosto de 2009

A Sociedade do Futuro


Como será a nossa sociedade num futuro mais ou menos próximo?
Antes de mais perspectivam-se mudanças ao nível das lideranças. Isto porque a geração que actualmente ocupa os cargos chave, a dos Baby-Boomers (nascidos entre 1946 e 1964) está agora a iniciar a idade da reforma e começa a ser substituída pela Geração X (nascidos entre 1965 e 1976).

Esta nova geração tem um estilo muito próprio. Apesar de adultos gostam de se vestir como adolescentes, são mais descontraídos e menos sisudos que a geração que os precedeu, vocacionados para as novas tecnologias e ao contrário dos Baby-Boomers “trabalham para viver” não “vivem para trabalhar”. Quer isto dizer que valorizam bastante mais o factor tempo nas suas vidas.

Esta geração, constituída pelos trintões e quarentões do momento, tem fortes preocupações ambientais e energéticas, sente uma maior responsabilização pela sua saúde e bem estar, é exigente na qualidade de serviços e produtos, tem gostos minimalistas, procura fazer pequenos cursos ou workshops, é fã de eventos culturais, gosta de viajar, tem algum tipo de interesse ligado à espiritualidade, e não discrimina orientações sexuais.

Quanto ao seu estilo de liderança propriamente dito, há quem o classifique da seguinte forma:

Ecléctico: preferem construir pontes para agregar pessoas competentes, em vez de dividi-las previamente em classes ou ideologias.

Conciliador: procuram conhecer as diversas opiniões e encontrar um ponto de equilíbrio para atingir o consenso, mesmo em soluções que pareciam inicialmente contraditórias.

Pragmático: preferem tomar decisões a partir da análise de dados, examinando os temas de todos os ângulos e perspectivas.

Transparente: falam abertamente sobre os problemas e exigem sinceridade de todos os que trabalham consigo.

Deste modo está feito um primeiro esboço do que nos espera nas décadas vindouras em termos de liderança mas também em termos de hábitos e atitudes na esfera social e privada:

- Mais tempo para a casa, os filhos, a família e os hobbies
- Mais qualidade em detrimento da rapidez
- Mais tecnologia
- Mais preocupações ambientais
- Mais aprendizagem ao longo da vida
- Mais espaços de lazer e relaxamento
- Um estilo de liderança mais assertivo

Em alguns casos ter mais tempo vai significar ter menos dinheiro pelo que se espera também um decréscimo no consumismo exacerbado dos últimos anos.

2 comentários:

Anônimo disse...

Concordo com o essencial do teu post no que respeita ao estilo de vida.
Quando ao estilo de liderança, sinceramente não acredito. É demasiado optimista. (por certo foi escrito por alguém pertencente à geração X que pretende inaltecer a sua geração).
Também não acho que venha a ser menos consumista. Apenas será menos consumista de produtos (televisões, electrodomésticos, carros, etc)mas mais de servições (viagens, spa, cursos, etc.)
PO

leprechaun disse...

E esse futuro está verde ou maduro? :)

Cá por mim sou conciliador, um diplomata amador!

Mas há notícias quanto aos tais adultos cristalinos... de quartzo e diamantinos!

Logo, toca a aparecer no sítio do namoro...

Rui leprechaun

(...p'ra conversar aqui co'o desaforo! :))